Canto do Aprendiz

O auto-conhecimento é o primeiro degrau de nossa ascensão espiritual.

Nação Jeje

Posted by Carol Walent em setembro 6, 2008

A Nação Jeje

Origem da palavra JEJE

A palavra JEJE vem do yorubá adjeje que significa estrangeiro, forasteiro. Portanto, não existe e nunca existiu nenhuma nação Jeje, em termos políticos. O que é chamado de nação Jeje é o candomblé formado pelos povos fons vindo da região de Dahomé e pelos povos Mahins. Jeje era o nome dado de forma pejorativa pelos yorubás para as pessoas que habitavam o leste, porque os Mahins eram uma tribo do lado leste e Saluvá ou Savalu eram povos do lado sul. O termo Saluvá ou Savalu, na verdade, vem de “Savê” que era o lugar onde se cultuava Nanã. Nanã, uma das origens das quais seria Bariba, uma antiga dinastia originária de um filho de Odudua, que é o fundador de Savê (tendo neste caso a ver com os povos fons). O Abomei ficava no oeste, enquanto Axantis era a tribo do norte. Todas essas tribos eram de povos Jeje.

Origem da palavra DAHOMÉ

A palavra DAHOMÉ, tem dois significados: Um está relacionado com um certo Rei Ramilé que se transformava em serpente e morreu na terra de Dan. Daí ficou “Dan Imé” ou “Dahomé”, ou seja, aquele que morreu na Terra da Serpente. Segundo as pesquisas, o trono desse rei era sustentado por serpentes de cobre cujas cabeças formavam os pés que iam até a terra. Esse seria um dos significados encontrados: Dan = “serpente sagrada” e Homé = “a terra de Dan”, ou seja, Dahomé = “a terra da serpente sagrada”. Acredita-se ainda que o culto à Dan é oriundo do antigo Egito. Ali começou o verdadeiro culto à serpente, onde os Faraós usavam seus anéis e coroas com figuras de cobra. Encontramos também Cleópatra com a figura da cobra confeccionada em platina, prata, ouro e muitos outros adornos femininos. Então, posso dizer que este culto veio descendo do Egito até Dahomé.

Dialetos falados

Os povos Jejes se enumeravam em muitas tribos e idiomas, como: Axantis, Gans, Agonis, Popós, Crus, etc. Portanto, teríamos dezenas de idiomas para uma tribo só, ou seja, todas eram Jeje, o que foge evidentemente às leis da lingüística – muitas tribos falando diversos idiomas, dialetos e cultuando os mesmos Voduns. As diferenças vinham, por exemplo, dos Minas – Gans ou Agonis, Popós que falavam a língua das Tobosses, que a meu ver, existe uma grande confusão com essa língua.

Os Primeiros no Brasil

Os primeiros negros Jeje chegados ao Brasil entraram por São Luís do Maranhão e de São Luís desceram para Salvador, Bahia e de lá para Cachoeira de São Félix. Também ali, há uma grande concentração de povos Jeje. Além de São Luís (Maranhão), Salvador e Cachoeira de São Félix (Bahia), o Amazonas e bem mais tarde o Rio de Janeiro, foram lugares aonde encontram-se evidências desta cultura.

Classificação dos Voduns

Muitos Voduns Jeje são originários de Ajudá. Porém, o culto desses voduns só cresceram no antigo Dahomé. Muitos desses Voduns não se fundiram com os orixás nagos e desapareceram totalmente. O culto da serpente Dãng-bi é um exemplo, pois ele nasceu em Ajudá, foi para o Dahomé, atravessou o Atlântico e foi até as Antilhas.

Quanto a classificação dos Voduns Jeje, por exemplo, no Jeje Mahin tem-se a classificação do povo da terra, ou os voduns Caviunos, que seriam os voduns Azanssu, Nanã e Becém. Temos, também, o vodun chamado Ayzain que vem da nata da terra. Este é um vodun que nasce em cima da terra. É o vodun protetor da Azan, onde Azan quer dizer “esteira”, em Jeje. Achamos em outro dialeto Jeje, o dialeto Gans-Crus, também o termo Zenin ou Azeni ou Zani e ainda o Zoklé. Ainda sobre os voduns da terra encontramos Loko. Ele apesar de estar ligado também aos astros e a família de Heviosso, também está na família Caviuno, porque Loko é árvore sagrada; é a gameleira branca, que é uma árvore muito importante na nação Jeje. Seus filhos são chamados de Lokoses. Ague, Azaká é também um vodun Caviuno. A família Heviosso é encabeçada por Badë, Acorumbé, também filho de Sogbô, chamado de Runhó. Mawu-Lissá seria o orixá Oxalá dos yorubás. Sogbô também tem particularidade com o Orixá em Yorubá, Xangô, e ainda com o filho mais velho do Deus do trovão que seria Averekete, que é filho de Ague e irmão de Anaite. Anaite seria uma outra família que viria da família de Aziri, pois são as Aziris ou Tobosses que viriam a ser as Yabás dos Yorubás, achamos assim Aziritobosse. Estou falando do Jeje de um modo geral, não especificamente do Mahin, mas das famílias que englobam o Mahin e também outras famílias Jeje.

Como foi relatado, Jeje era um apelido dado pelos yorubás. Na verdade, esta família, ou seja, nós que pertencemos a esta nação deveríamos ser classificados de povo Ewe, que seria o mais certo. Ewe-Fon seria a nossa verdadeira denominação. Nós seríamos povos Ewe ou povos Fons. Então, se fôssemos pensar em alguma possibilidade de mudança, nós iríamos nos chamar, ao invés de nação Jeje, de nação Ewe-Fon. Somente assim estaríamos fazendo jus ao que é encontrado em solo africano. Jeje é então um apelido, mas assim ficamos para todas as nossas gerações classificados como povo Jeje, em respeito aos nossos antepassados.

Continuando com algumas nomenclaturas da palavra Ewe-Fon, por exemplo, a casa de candomblé da nação Jeje chama-se Kwe = “casa”. A casa matricial em Cachoeira de São Félix chama-se Kwe Ceja Undé. Toda casa Jeje tem que ser situada afastada das ruas, dentro de florestas, onde exista espaço com árvores sagradas e rios. Depende das matas, das cachoeiras e depende de animais, porque o Jeje também tem a ver com os animais. Existem até cultos com os animais tais como, o leopardo, crocodilo, pantera, gavião e elefante que são identificados com os voduns. Então, este espaço sagrado, este grande sítio, esta grande fazenda onde fica o Kwe chama-se Runpame, que quer dizer “fazenda” na língua Ewe-Fon. Sendo assim, a casa chama-se Kwe e o local onde fica situado o candomblé, Runpame. No Maranhão predomina o culto às divindades como Azoanador e Tobosses e vários Voduns onde a “sacerdotisa” é chamada Noche e o cargo masculino, Toivoduno.

About these ads

38 Respostas to “Nação Jeje”

  1. marcone francisco da silva said

    gostaria de saber do meu enredo já que sou filho de osun kare lonan (abiku)e osun já mim deu o cargo de olosun!

    • dyana said

      tem alguma coisa errada ;a palavra (abiku). abi. criançae iku e morte. ou seja voce e uma criaça morta.
      seria o mais certo abiase

      • Oga Moreno said

        Abiku = criança que quando nasce a mãe morre. Por isso é nascimento E morte.

      • marcone francisco da silva said

        abi=vida e não a criança;criança é erê,e você precisa enteder que cada ser é um ser diferente!abiaxè é aquele que recebe obrigação quando a mãe está recebendo o mesmo grávida deste indivíduo,pense que existe infinitos fundamentos !abiku=aquele que nasceu para morrer ,quando escapa por sua essência ser mais forte que a força da morte ele continua tendo uma ligação com o mundo ancestral,em muitos casos não se raspa,porque vai depende de sua hierarquia entre os abikus,pois o povo abiku é superior a própria raça humana!agora abiasè ou abiaxé recebe obrigação quando a mãe grávida dele ou dela recebe obrigação,agora!!!detalhe se a mãe recebe obrigação como yaô o filho nascerá yaô precisando apenas do decà,agpora se amãe recebe o título de ebome garvida o filho será um ebome e nascerá o mesmo!é muito diferente de abiku,agora os ogans,alabes,ekedi,e outros da mesma linhagem são abikura ou abikum pois eles tem uma hierarquia de herança e só precisa ser confirmado perante o pai e receberá dentro do terreiro o mesmo tempo porém uma hierarquia maior,também muito diferente do abiku,todos nascemos crianças!ya mi kare olo onan ori mi ifá mi tundè a ilê olosun mi kare olosun mi lonan ya itan elessê!

    • Filha de Oxum said

      Olá, querido!!!
      Acredito que você esteja um tanto quanto confuso em suas ideias. “Criança” não é “erê”, e sim “omodé”. Erê é uma palavra em yorubá que mais se aproxima de “alegria”, “brincadeira” essas coisas.

  2. [...] Candomblé da Nação Jeje [...]

  3. gostaria de saber do título dado por osun kare lonan(olosun).e ter como fundamentos nana buruku(pariu) e trazer o preceito de ser uma pessoa abiku e pra acabar eu sou gêmeo e o meu irmão é ebome de oyá topé(mas o santo dele antes era sango ,ele trocou para fazer magia negra e colocou oiá como ori.além dele ser uma pessoa perigosa e má eu já perdi as contas quntas odu negativos eu tirei a mando dele ).espero que mandem notícias ou algum comentário sobre essa trilogia de orixá(odu)!osun-kare/lonan/nana buruku.

  4. MONICA said

    EU GOSTARIA DE SABER O ENDEREÇO DA ROÇA KEWE CEJA HUNDE, DITO OUTRO NOME TERREIRO DA GOMEIA, ROÇA AVENTURA,ESTOU PRECISANDO O TELEFONE E ENDEREÇO OBRIGADA MONICA

    • carolwalent said

      Querida Monica, Infelizmente não conheço essa casa/terreiro.
      Saravá, Carol

    • eu said

      olha em porto velho tem um doté que deu obrigação la.ele foi o primeiro do norte a fazer isto. esta roça do ventura é um povo muito fechados.o ogã babosa é muito fechado.o tel.é (69)84016523, doté paulo de azauané

    • nildo said

      cara monica, Kolofé. se vc quiser ter endereço entre no meu msn e ai te passarei ok. abraços e que Gbessén lhe proteja.

      • fernanda florencio said

        Boa tarde Nildo,
        Sou de Dan e estou de mudança para a Bahia e gostaria de ser informada do endereço da Roça do Ventura, Kwé Cejá Hundé, pois estou a procura de uma casa de tradição no culto Jeje.

        Grata

        Fernanda

    • Anônimo said

      o terreiro do seja unde e em nova iguacu rj

  5. MONICA said

    ESQUEÇI DE FALAR A LOCALIDADE CACHOEIRO E SAO FELIX

  6. josiane caldas said

    gostaria de conhecer o vodun baiani.

    obrigada

  7. Anônimo said

    sou da cxum filha de luis de jagum meu jeje e marrim gostaria de saber o endereço da mãe elza savalu catiarosa48@hotmail.com.

  8. augusto pejigan said

    olá estou atualmente no Rio de janeiro gostaria de visitar alguma rosa jeje
    de origem mahin vocês conheçem alguma aqui?

  9. fabio said

    sou filho de lucia da osun; somos jeje mahin!

  10. Anônimo said

    Kolofé… Me chamo Bruno, moro em Guararema interior de Sp, vou ser iniciado em janeiro de 2011 pro vodum Bessem,sou filho da Yalorisá Orobacangi de Osum e bisneto do Babalorisá Tata Omoya segundo. Gostaria de parabeniza-lo pelo site maravilhoso e confiável. Um forte abraço.. Asé

  11. HUNTO said

    CONSULTAS ESPIRITUAIS, BUZIO E EBOS…
    FONE 31 9601 94 82

  12. Henique said

    Bom dia..

    Passei pelos oros sim, sou filho d’ogum com iansã…só que agora teho que fazer obrigaçao de 1 ano….no inicio, eram 3 dias recolhidos, depois passou para 1 dia. É tudo muito confuso!!!

    Somente senana passada, consegui ascentar exu e ogum mais ainda nao cortei para eles, apesar de ter levado os bichos.Tem sempre algum problema. Agora tambem tenho que ascentar oxala e iemanja. Parece que o pai de santo ta me cozinhando em banho maria, ja que sou um dos poucos filhos da casa que ajudam quando ele precisa. Não sei o que fazer e nao tenho a quem recorrer…fica parecendo q estou nas maos do pai de santo, um sentimento muito ruim. A vontade hoje é abandonar a casa, pois além desses detalhes expostos outros acontecimentos me fizeram perder a credibilidade na pessoa do pai de santo, nada a ver com as entidades. Fico com medo pois ele ja fez ameaças a outros filho do tipo: “se me abandonar acabo com a vida dele….fecho os caminhos….etc. Minha vida ta muito ruim….to sem emprego, meu carro bateu motor, as contas estão chegando……..dou 1 passo para a frente e 3 para trás. Antes tudo seria resolvido com a confirmação, depois de sete meses, quando ascentar os orixás, quando fizer um ano…….ja estou a dois anos na casa, nessa luta, e não consigo ver melhora.

    Agora inventou que os ogãns da casa tem que usar terno nas saidas…tenho que me virar para arrumar…que isso???? Vaidade ou solicitação dos orixás. Segundo ele, mão iansã é que quer assim!!!!!

    Me ajuda….me mostra um caminho para sair dessa situação, pois não quero abandonar o espiritismo.

    Obrigado

    • bom meu amigo, hoje em a religião já mudou muito, não somos propriedade do pai de santo mas sim filho o melhor seria se houvesse uma harmonia entre filho e pai ou mãe, o certo seria conversar com o pai de santo e verificar o que poderia ser feito uma pessoa com tão pouco tempo de iniciado não tem necessidade de acentar tantos orixas e uma obrigação de ano precisa no mínimo 3 dias para a obrigação e é muito simples,se vc não se sentir seguro, então é melhor procurar um outro pai de santo

    • bom meu amigo, hoje em a religião já mudou muito, não somos propriedade do pai de santo mas sim filho o melhor seria se houvesse uma harmonia entre filho e pai ou mãe, o certo seria conversar com o pai de santo e verificar o que poderia ser feito uma pessoa com tão pouco tempo de iniciado não tem necessidade de acentar tantos orixas e uma obrigação de ano precisa no mínimo 3 dias para a obrigação e é muito simples,se vc não se sentir seguro, então é melhor procurar um outro pai de santo. sou a mãe helena de oya 36248757

    • Anônimo said

      Henrique,

      Eu no seu lugar, mudaria para um lugar com referências. Um lugar que façam as coisas com fé e caridade. Sou da nação JEJE, sou de Ilhéus. Eu acho quando uma ou um BAbarolixá ameaça seus filhos. É porque ele não tem fé. Porque essa religião é doação, amor e caridade. Mude sem medo, pois os Orixás e os caboclos irão te proteger. não tenha medo.

      Boa sorte!

    • Idangiloya said

      Querido Henrique , religiao nao e ameaça, saia logo dai viu no RJ o tal Pai Bruno ta na cadeia .. charlatanismo e crime, nao tenha medo denuncie se for o caso vc e de onde??? posso te indicar uma boa casa Okolofe

  13. Alberto said

    Eu sou de Sao Paulo e gostaria de ir na casa Matriz Roça do Ventura,(Cejá Hundé) para fazer minhas obrigaçoes… Alguem tem o telefone de lah? e por favor poderia me passar … ?? Agradeço Antecipadamente..

  14. MEIRE said

    GOSO DO ESPIRITISMO, PRECISO ESTUDAR PARA APRENER MAIS DO QUE TSEI MEUS AMIGOS.OBRIGADO MEIRE

  15. marcone francisco da silva said

    eu fico às vezes stressado com tanata gente no candomblé que sabe que existe pessoas que tem uma ou várias energias poderosas e não são esclarecidas!pelo fato que acabam morrendo na ignorância!eu sou gêmeo sou abiku tenho que dar sempre obrigações ao meu orixá oara que as energais de iku não me leve logo,vocês acham que abiku é aquele que morre até sete anos!isso é uma verdadeira mentira!abiku não é aquele que só nasceu para morrer ,mas também aquele que tem uma ligação com o mundo dos ancestrais!não é só o abiku ou crinça que gera em si a morte mas os egungun que são ligados a eles que propicia a morte!os mortos são enegias da morte, e consequentemente uma extensão DELA,abiku também nasce com uma missão espiritual como ajudar as pessoas ,por isso muitos sobrevivem!!!!é um enigma a ser desvendado e compreendido !mas nunca deve-se estabelecer regras ao candomblé,deve-se estudar cada situação caso a caso,pois ninguém é igual nem tão pouco regrado a um ponto de vista espiritual!cada um tem sua essência!e isso é uma realidade que tem que ser aceita e não REFUTADA,respeitada de forma plena e aceitável,candomblé é cultura!!!!

  16. [...] Candomblé da Nação Jeje [...]

  17. marcone francisco da silva said

    que o senhor de todos ,nos abençoe ,que olodumaré abençoe as crianças.,os velhos,os enfermos,os fracos,oprimidos e sem ter que possa estender as mãos,osun senhora das senhoras, mãe que trás consigo a própria essência da vida,nos abençoe sempre e que nos coloque sempre em seus braços!!!!ya mi kare olo onan esu odara mi olosun!!!!

  18. Bàbá Luiz T Odé said

    Montnbá !!! bom querido Henrique fico triste em saber de sua situação penso q a melhor forma de resolver o seu problema é o conhecimento ao qual vc ainda nao tem o tem poco nao fique com medo do seu pai de santo pai de santo e mae de aanto nao sou mais q orisás quero ajudar vc se precisar conversar ou quiser qualquer esclarecimento me procure terei o prazer de esclarecer há vc meu email luizmarcosf@hotmail.com tel 21 98557814 ASÉ A TODOS E PARABENS PELO SITE MARAVILHOZO Q VCS TEM

  19. Paola said

    Sou Paola filha de jidansu sou da nação jeje salvador boa vista de brotas,ladeira de nana

  20. CELSO said

    QUERIA SABER SOBRE JEJE MUDUBI OBRIGADO

  21. joselita said

    adorei osite vocês estam de parabéns, quanto ao rapaz saia voado, procure uma casa logo não descuta nem fale nada não reclame mais va procure que o seu santo vai lhe mostrar uma casa dez axe
    joselita da oxum

  22. robson lemos said

    queria saber do povo de gege que nao postan uma cantiga ficam no anonimato uma naçaõ tão rica em tudo ficam comedo parece que nao tem e muito poucos ponhe a acara

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s

 
Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 818 outros seguidores

%d blogueiros gostam disto: