Nações do Candomblé

Nações

Os escravos brasileiros pertenciam a diversos grupos étnicos, incluindo os Yoruba, os Ewes, os Fons, e os Bantus. Como a religião se tornou semi-independente em regiões diferentes do país, entre grupos étnicos diferentes, evoluíram diversas “divisões” ou nações, que se distinguem entre si principalmente pelo conjunto de divindades veneradas, o atabaque (música) e a língua sagrada usada nos rituais.A lista seguinte é uma classificação pouco rigorosa das principais nações e sub-nações, de suas regiões de origem, e de suas línguas sagradas:

Nagô ou Yorubá

Ketu ou Queto (Bahia) e quase todos os estados – Língua Yoruba (Yorubá ou Nagô em Português)

Efan na Bahia, Rio de Janeiro e São Paulo

Ijexá principalmente na Bahia

Nagô Egbá ou Xangô do Nordeste no Pernambuco, Paraíba, Alagoas, Rio de Janeiro e São Paulo

Mina-nagô ou Tambor de Mina no Maranhão

Xambá em Alagoas e Pernambuco (quase extinto).

Bantu, Angola e Congo (Bahia, Pernambuco, Rio de Janeiro, Minas Gerais, São Paulo, Goiás, Rio Grande do Sul), mistura de Bantu, Quicongo e Quimbundo línguas.

Candomblé de Caboclo (entidades nativas índios)

Jeje – A palavra Jeje vem do yorubá adjeje que significa estrangeiro, forasteiro. Nunca existiu nenhuma nação Jeje na África. O que é chamado de nação Jeje é o candomblé formado pelos povos fons vindo da região de Dahomé e pelos povos mahins. Jeje era o nome dado de forma pejorativa pelos yorubás para as pessoas que habitavam o leste, porque os mahins eram uma tribo do lado leste e Saluvá ou Savalu eram povos do lado sul. O termo Saluvá ou Savalu, na verdade, vem de “Savê” que era o lugar onde se cultuava Nanã. Nanã, uma das origens das quais seria Bariba, uma antiga dinastia originária de um filho de Oduduá, que é o fundador de Savê (tendo neste caso a ver com os povos fons). O Abomei ficava no oeste, enquanto Ashantis era a tribo do norte. Todas essas tribos eram de povos Jeje,(Bahia, Rio de Janeiro e São Paulo) – língua Ewe e língua Fon (Jeje)

Jeje Mina língua Mina São Luiz do Maranhão

As Variações Das Três Nações Jeje, Ketu e Angola

Dos muitos grupos de escravos vindo para o Brasil, 03 (três) categorias ou nações se destacaram:

  • Negros Fons ou Nação Jeje
  • Negros Yorubás ou Nação Ketu
  • Negros Bantos ou Nação Angola

Cada uma dessas 03 (três) nações tem dialeto e ritualística própria. Mas, houve uma grande coligação entre os deuses adorados nessas 03 (três) nações, por exemplo:

 

Deus

 

Ketu

Jeje

Bantu

Olorun

Mawu

Nzambi

 

Orixás

 

Ketu

Jeje

Bantu

Orixás

Vodun

Nkisi

  • Na Nação Jeje os deuses são chamados de Voduns
  • Na Nação Ketu, de Orixás
  • Na Nação de Angola, de Inkices

Abaixo, encontram-se relacionados os deuses, as suas ligações e correspondência em cada uma dessas 03 (três) nações

KETU

JEJE

ANGOLA

Exu Elegbá Bombogiro
Ogum Gu Nkosi-Mucumbe
Oxossi Otolú Mutaka Lambo
Omolu Azanssun Cavungo
Xangô Sogbô Nizazi ou Luango
Ossain Ague Katende
Oya / Yansã Guelede-Agan ou Vodun-Jó Matamba/Kaingo
Oxum Aziri-Tolá Dandalunda
Yemanjá Aziri-Tobossi Samba Kalunga/Kukuetu
Oxumarê Becém Angoro – Ongolo
Oxalá Lissá Lemba

Leia mais sobre:

Anúncios

8 opiniões sobre “Nações do Candomblé”

  1. sou filha de Soboadan, mas sempre que procuro algo sobre esse orixá, ninguém sabe me informar. uns dizem que ele é de origem Jêjê e outros que ele é o orixá oxumarê dos nagôs. gostaria que alguém pudesse me indicar o caminho para chegar a verdadeira história do meu Orixá. agradeço desde já, aquele que puder me exclarecer a respeito do meu Pai. axé.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s