Arquivo da categoria: Mundo Espiritual

Video: Triste Realidade – Africa

Olá irmãos (as),

Divido com vocês um vídeo que fiz há algum tempo atrás mostrando um pouco da realidade de alguns lugares da Africa (as fotos são fortes e triste).

Axé pra todos, e que nosso Pai Oxalá abençoe e der força as pessoas que sofrem na Africa.

Informação do vídeo:
Música: Million Voices (Wyclef Jean)
Adaptação: Carol Walent
Fotos: Retiradas da internet

Besouro – O Filme

 

Besouro (Ailton Carmo) foi o maior capoeirista de todos os tempos. Um menino que — ao se identificar com o inseto que ao voar desafia as leis da física — desafia ele mesmo as leis do preconceito e da opressão. Passado no Recôncavo dos anos 20, Besouro é um filme de aventura, paixão, misticismo e coragem. Uma história imortalizada por gerações, que chega aos cinemas com ação e poesia no cenário deslumbrante do Recôncavo Baiano.

Quando Manoel Henrique Pereira nasceu, não havia nem dez anos que o Brasil tinha sido o último país do mundo a libertar seus escravos.

Naqueles tempos pós-abolição nossos negros continuavam tão alijados da sociedade que muitos deles ainda se questionavam se a liberdade tinha sido, de fato, um bom negócio. Afinal, antes de 1888 eles não eram cidadãos, mas tinham comida e casa para morar. Após a abolição, criou-se um imenso contingente de brasileiros livres, porém desempregados e sem-teto. A maioria sem preparo para trabalhar em outros serviços além daqueles mesmos que já realizavam na época da escravatura. E quase todos ainda sem a plena consciência de sua cidadania. O resultado desse quadro, principalmente nas regiões rurais, onde estavam os engenhos de açúcar e plantações de café, foi o surgimento de um grande contingente de negros libertos que continuavam, mesmo anos após a abolição, submetendo-se aos abusos e desmandos perpetrados por fazendeiros e senhores de engenho.

Assim era sociedade rural brasileira de 1897, ano em que Manoel Henrique Pereira, filho dos ex-escravos João Grosso e Maria Haifa, nasceu na cidade de Santo Amaro da Purificação, no Recôncavo Baiano.

Vinte anos depois, Manoel já era muito mais conhecido na cidade como Besouro Mangangá – ou Besouro Cordão de Ouro -, um jovem forte e corajoso, que não sabia ler nem escrever, mas que jogava capoeira como ninguém e não levava desaforo para casa. Como quase todos os negros de Santo Amaro na época, vivia em função das fazendas da região, trabalhando na roça de cana dos engenhos. Mas, ao contrário da maioria, ele não tinha medo dos patrões. E foram justamente os atritos com seus empregadores – e posteriormente com a polícia – que deixaram Besouro conhecido e começaram a escrever a sua imortalidade na cultura negra brasileira.

Há poucos registros oficiais sobre sua trajetória, mas é de se supor que a postura pouco subserviente do capoeirista tenha sido interpretada pelas autoridades da época como uma verdadeira subversão. Não por acaso, constam nas histórias sobre ele episódios de brigas grandiosas com a polícia, nas quais ele sempre se saía melhor, mesmo quando enfrentava as balas de peito aberto. Relatos de fugas espetaculares, muitas vezes inexplicáveis, deram origem a seu principal apelido: Mangangá é uma denominação regional para um tipo de besouro que produz uma dolorosa ferroada. O capoeirista era, portanto, “aquele que batia e depois sumia”. E sumia como? Voando, diziam as pessoas…

Histórias como essas, verdadeiras ou não, foram aos poucos construindo a fama de Besouro. Que se tornou um mito – e um símbolo da luta pelo reconhecimento da cultura negra no Brasil – nos anos que se sucederam à sua morte.

Morte que ocorreu, também, num episódio cercado de controvérsias. Sabe-se que ele foi esfaqueado, após uma briga com empregados de uma fazenda. Registros policiais de Santo Amaro indicam que ele foi vítima de uma emboscada preparada pelo filho de um fazendeiro, de quem era desafeto. Já a lenda reza que Besouro só morreu porque foi atingido por uma faca de ticum, madeira nobre e dura, tida no universo das religiões afro-brasileiras como a única capaz de matar um homem de “corpo fechado”.

E Besouro, o mito, certamente era um desses.

Fonte/Crédito: Britosilva

 

 

Filmes Espiritualistas

Saravá Irmãos!
Compartilho com vocês alguns dos maravilhos filmes espiritualistas que o site “Saudades e Adeus” (www.saudadeeadeus.com.br/) disponibilizou na sua página.
Segue abaixo alguns dosfilmes que vocês podem assistir on-line sem precisar fazer o download (baixar) para seu computador.

Click no filme que você deseja assistir e uma nova pagina abrirá.
Aproveitem!!!

Espíritas/Espiritualistas
ANTES QUE TERMINE O DIA SEMPRE AO SEU LADO A VIDA É BELA AMOR ALÉM DA VIDA
Antes que Termine o Dia Sempre ao seu Lado A Vida é Bela Amor Além da Vida
CONVERSANDO COM DEUS EM ALGUM LUGAR DO PASSADO EM NOME DE DEUS FERNÃO CAPELO GAIVOTA
Conversando com Deus Em Algum Lugar do Passado Em Nome de Deus Fernão Capelo Gaivota
IRMÃO SOL, IRMÃ LUA JOELMA 23º ANDAR MANIKA: A REENCARNAÇÃO DE UMA ADOLESCENTE MINHA VIDA NA OUTRA VIDA
Irmão Sol, Irmã Lua Joelma 23º Andar + Extras Manika: A Reencarnação de Uma Adolescente Minha Vida na Outra Vida + Extras
MINHAS VIDAS O ÓLEO DE LORENZO O PÁSSARO AZUL O SEXTO SENTIDO
Minhas Vidas com Shirley Maclaine O Óleo de Lorenzo O Pássaro Azul O Sexto Sentido
O ÚLTIMO ESPÍRITO OS OUTROS O PEQUENO MILAGRE PODER ALÉM DA VIDA
O Último Espírito Os Outros O Pequeno Milagre Poder Além da Vida
PROTEGIDA POR UM ANJO UM AMOR PARA RECORDAR DR. BEZERRA DE MENEZES - O DIÁRIO DE UM ESPÍRITO EURÍPEDES BARSANULFO - EDUCADOR E MÉDIUM
Protegida Por Um Anjo Um Amor Para Recordar Dr. Bezerra de Menezes – O Diário de Um Espírito Eurípedes Barsanulfo – Educador e Médium + Extras
O ESPIRITISMO - DE KARDEC AOS DIAS DE HOJE SUICÍDIO NUNCA RESSURREIÇÃO - RARIDADE - INÉDITO OS ÓRFÃOS
O Espiritismo: De Kardec aos Dias de Hoje Suicídio Nunca Ressurreição – Raridade – Inédito! Os Órfãos
QUANDO OS ANJOS FALAM O DESPERTAR PARA A VIDA AS CINCO PESSOAS QUE VOCÊ ENCONTRA NO CÉU LUTERO
Quando os Anjos Falam O Despertar para a Vida As Cinco Pessoas Que Você Encontra no Céu Lutero
EM BUSCA DA LUZ - VÁ PARA A LUZ ALLAN KARDEC - O EDUCADOR CHICO XAVIER - O FILME 2012 - O ANO DA PROFECIA
Em Busca da Luz – Caso Real Allan Kardec: O Educador Chico Xavier – O Filme 2012: O Ano da Profecia
OUTONO EM NOVA YORK DE VOLTA DA MORTE - RARIDADE! CASOS REAIS A TROCA PASSAGEIROS
Outono em Nova York De Volta da Morte (Casos Reais) RARIDADE! A Troca Passageiros
A ÁRVORE DOS SONHOS CAMPO DOS SONHOS INVERNO DE SANGUE EM VENEZA CORPO FECHADO
A Árvore dos Sonhos Campo dos Sonhos Inverno de Sangue em Veneza Corpo Fechado
A BORBOLETA AZUL A PARTIDA AMOR MAIOR QUE A VIDA O INVISÍVEL
A Borboleta Azul (Caso Real) A Partida Amor Maior Que a Vida O Invisível
MORRENDO E APRENDENDO VOLTAR A MORRER EM BUSCA DE UM SONHO AS DUAS VIDAS DE AUDREY ROSE
Morrendo e Aprendendo Voltar a Morrer Em Busca de Um Sonho As Duas Vidas de Audrey Rose
REVELAÇÃO DEPOIS DE PARTIR OS DOIS MUNDOS DE JENNIE LOGAN ALTA FREQUÊNCIA
Revelação Depois de Partir Os Dois Mundos de Jennie Logan Alta Frequência
AS MÃES DE CHICO XAVIER SIDARTA E SE FOSSE VERDADE PAIXÃO ETERNA
As Mães de Chico Xavier Sidarta E Se Fosse Verdade Paixão Eterna
SINAIS VOZES DO ALÉM A CASA DOS ESPÍRITOS A PRESENÇA
Sinais Vozes do Além A Casa dos Espíritos A Presença
O PEQUENO BUDA A REENCARNAÇÃO DE PETER PROUD O ORFANATO PRESSÁGIO
O Pequeno Buda A Reencarnação de Peter Proud O Orfanato Presságio
NA COMPANHIA DO MEDO ILUSÕES PERIGOSAS STIGMATA PREMONIÇÕES
Na Companhia do Medo Ilusões Perigosas Stigmata Premonições
O PRESENTE FALANDO COM OS MORTOS UM OLHAR DO PARAÍSO A CASA DO LAGO
O Presente  Falando com os Mortos  Um Olhar do Paraíso  A Casa do Lago
À ESPERA DE UM MILAGRE A SÉTIMA VÍTIMA A CELA A LISTA DE SCHINDLER
 À Espera de um Milagre  A Sétima Vítima  A Cela  A Lista de Schindler
A MORTE E VIDA DE CHARLIE A CORRENTE DO BEM FEITIÇO DO TEMPO K-PAX - O CAMINHO DA LUZ
 A Morte e Vida de Charlie  A Corrente do Bem  Feitiço do Tempo  K-PAX – O Caminho da Luz
EVOCANDO ESPÍRITOS ENERGIA PURA ALÉM DA ETERNIDADE COCOON
 Evocando Espíritos  Energia Pura  Além da Eternidade  Cocoon
ENCONTRO MARCADO ALÉM DA VIDA GHOST - DO OUTRO LADO DA VIDA REENCONTRANDO A FELICIDADE
 Encontro Marcado  Além da Vida  Ghost – Do Outro Lado da Vida  Reencontrando a Felicidade
UM VISTO PARA O CÉU ECOS DO ALÉM A FELICIDADE NÃO SE COMPRA SOCIEDADE DOS POETAS MORTOS
 Um Visto Para o Céu  Ecos do Além  A Felicidade Não se Compra  Sociedade dos Poetas Mortos
O MENINO DE OURO O MISTÉRIO DA LIBÉLULA SETE ANOS NO TIBET A ÁRVORE DA VIDA
 O Menino de Ouro  O Mistério da Libélula  Sete Anos no Tibet  A Árvore da Vida
UMA PROVA DE AMOR A PROFECIA CELESTINA UM CAMINHO DE LUZ PATCH ADAMS - O AMOR É CONTAGIOSO
 Uma Prova de Amor  A Profecia Celestina  Um Caminho de Luz  Patch Adams – O Amor é Contagioso
COCOON - O REGRESSO O MILAGRE VEIO DO ESPAÇO O CÉU PODE ESPERAR CIDADE DOS ANJOS
 Cocoon – O Regresso  O Milagre Veio do Espaço  O Céu Pode Esperar  Cidade dos Anjos
LEMBRANÇAS DE OUTRA VIDA O CÉU SE ENGANOU
 Lembranças de Outra Vida   O Céu se Enganou

As Entidades Ciganas

São entidades que há muito tempo trabalham na Umbanda, mas normalmente se manifestam sob domínio de outras linhas como a linha da esquerda, a linha do oriente, entre outras. Isso é possível pelo fato da energia de trabalho ser a mesma, o que muda é a forma de manipular os fluídos, uma vez que os ciganos usam uma relação material, energética, elementar e natural, assim como o povo da esquerda, enquanto que o povo do Oriente manipula essas elementos através de seu magnetismo espiritual. Sempre se faz necessário deixar claro que uma coisa é ‘Magia do Povo Cigano’, ou ‘Magia Cigana’, e outra coisa bem diferente são as Entidades de Umbanda que se manifestam nesta linha de trabalho.

Existe uma pequena semelhança somente no poder da Magia, mas suas atuações são bem diferentes pois as Entidades de Umbanda trabalham sob domínio da Lei e dos Orixás, conhecem Magia como ninguém e, principalmente, não vendem soluções ou adivinhações. Entre as legiões de Ciganos os nomes mais conhecidos são: Cigano Pablo, Wlademir, Ramirez, Juan, Pedrovick, Artemio, Hiago, Igor, Vitor e tantos outros. Da mesma forma temos as ciganas, como: Esmeralda, Carmem, Salomé, Carmencita, Rosita, Madalena, Yasmin, Maria Dolores, Zaira, Sunakana, Sulamita, Wlavira, Iiarin, Sarita e muitas outras também.

Os espíritos que se manifestam como Ciganos na Umbanda não trabalham a serviço do mal ou para resolver nossos problemas a qualquer custo, mas é importante saber que eles dominam a MAGIA e preservam a LIBERDADE e ,tanto quanto em qualquer outra linha de trabalho da Umbanda, teremos aqueles espíritos que não agem dentro do contexto da Lei, os chamados ‘quiumbas’, que se encontram espalhados pela escuridão e a serviço das Trevas. Portanto, é imprescindível o bom nível espiritual do médium para trabalhar com essa linha para que não atraia esses tipos de espíritos pela Lei da Afinidade.

Os Ciganos usam muitas cores em seus trabalhos, mas cada Cigano tem sua cor de vibração no plano espiritual e uma outra cor de identificação. Uma das cores, a de vinculação vibracional, raramente se torna conhecida mas a de trabalho deve sempre ser conhecida para prática votiva das velas, roupas, etc. É muito comum os Ciganos usarem em seus trabalhos moedas antigas, fitas de todas as cores, folha de sândalo, punhal, raiz de violeta, cristal, lenços coloridos, folha de tabaco, tacho de cobre, de alumínio, cestas de vime, pedras coloridas, areia de rio, vinho, perfumes, baralho, espelho, dados, moedas, medalhas e até as próprias saias das ciganas, que são sempre muito coloridas, como grandes instrumentos magísticos de trabalho.

Os Ciganos são dotados de uma sabedoria esplendorosa, trabalham com lindos encantamentos e magias e os fazem por força de seus próprios mistérios, escolhendo datas certas em dias especiais sob a regência das diversas fases da Lua. Gostam muito de festas e todas elas devem acontecer com bastante música, dança, frutas, todas que não levem espinhos de qualquer espécie, com jarras de vinho tinto com um pouco de mel e ainda podemos fatiar pães do tipo broa, passando em um de seus lados molho de tomate com algumas pitadas de sal ou mel. Não podemos esquecer: flores silvestres, muitas rosas, velas de todas as cores e, se possível, incenso de lótus. Adoram fogueiras onde dançam e cantam a noite toda, aproveitando do poder das salamandras para consumir todo o negativismo e acender a chama interna de cada Ser.

Os Ciganos têm em Santa Sara Kali as orientações necessárias para o bom andamento das missões espirituais. Salve o Povo Cigano!

Símbolos Ciganos

TAÇA – simboliza união e receptividade. Qualquer líquido cabe nela e adquire sua forma. Tanto que, no casamento cigano, os noivos tomam vinho em uma única taça, que representa valor e comunhão eterna.

CHAVE – simboliza as soluções. É usada para atrair boas soluções de problemas. O símbolo da chave, quando em trabalho, costuma atrair sucesso e riquezas.

ÂNCORA – simboliza segurança. É usado para trazer segurança e equilíbrio no plano físico, financeiro e para se livrar de perdas materiais.

FERRADURA – simboliza energia e sorte. É usado para atrair energia positiva e boa sorte. A ferradura representa o esforço e o trabalho. Os ciganos têm a ferradura como poderoso talismã, que atrai a boa sorte, a fortuna e afasta a má sorte.

LUA – simboliza a magia e os mistérios. A lua é usada geralmente pelas ciganas para atrair percepção, o poder feminino, a cura e o exorcismo, atentando-se sempre para as fases: nova, crescente, cheia e minguante. A lua cheia é o maior elo de ligação com o sagrado, sendo chamada de madrinha. As grandes festas sempre acontecem nas noites de lua cheia.

MOEDA – simboliza proteção e prosperidade. É usada contra energias negativas e para atrair dinheiro. A moeda é associada ao equilíbrio e à justiça e relacionada às riquezas materiais e espirituais, que são representadas pela cara e coroa. Para os ciganos, cara é o ouro físico, e coroa, o espiritual.

PUNHAL – simboliza a força, o poder, vitória e superação. É muito usado nos rituais de magia, tem o poder de transmutar energias. Os ciganos também usavam o punhal para abrir matas, sendo então, um dos grandes símbolos de superação e pioneirismo, além da roda. O punhal também é usado nas cerimônias ciganas de noivado e casamento, onde é feito um corte nos pulsos dos noivos e em seguida os pulsos são amarrados em um lenço vermelho, representando a união de duas vidas em uma só.

TREVO – simboliza a boa sorte. É o símbolo mais tradicional de boa sorte, traz felicidade e fortuna. É raro encontrar um trevo de quatro folhas na natureza, mas quando se encontra pode-se esperar sempre prosperidade. RODA – simboliza o ciclo da vida. A Samsara representa o ir e vir, o circular, o passar por diversos estados, o ciclo da vida, morte e renascimento. É usada para atrair a grande consciência, a evolução, o equilíbrio, é o grande símbolo cigano e é representado pela roda dos vurdón que gira. Samsara (sânscrito) – Literalmente significa “viajando”, o ciclo de existências, uma sucessão de renascimentos que um ser segue através de vários modos de existências até que alcance a liberação. Vurdón (romanês ou romani – dialeto cigano) significa “carroção”.

CORUJA – simboliza “o ver totalmente”. É usado para ampliar a percepção com a sabedoria possibilitando ver a totalidade: o consciente e o inconsciente.

Oração a Santa Sara Kali

Santa Sara, minha protetora, cubra-me com seu manto celestial. Afaste as negatividades que porventura estejam querendo me atingir. Senhora, protetora dos Ciganos, sempre que estivermos nas estradas do mundo proteja-nos e ilumine nossas caminhadas. Santa Sara, pela força das águas, pela força da Mãe-Natureza, esteja sempre ao nosso lado com seus mistérios. Nós, filhos dos ventos, das estrelas, da lua cheia e do Pai, só pedimos a sua proteção contra os inimigos. Ilumine nossas vidas com seu poder celestial, para que tenhamos um presente e um futuro tão brilhantes, como são os brilhos dos cristais. Ajude os necessitados, dê luz para os que vivem na escuridão, saúde para os que estão enfermos, arrependimento para os culpados e paz para os intranquilos. Santa Sara, que o seu raio de paz, de saúde e de amor possa entrar em cada lar neste momento. Dê esperança de dias melhores para essa humanidade tão sofrida. Santa Sara milagrosa, protetora do Povo Cigano, abençoe a todos nós, que somos filhos do mesmo Deus. Muito Axé a todos!

 

Escrito por Mãe Mônica Caraccio